quinta-feira, 16 de março de 2017

LEIA BAHIA-MAN UNIVERSO HQ, HISTÓRIA 46 CANTO DO MUNDO



Bahia-Man ; 46 Canto do Mundo
Criado em 2013 por Juarez Anunciação dos santos

Nenhum texto alternativo automático disponível.

resumo;

 Na floresta Amazônica , um ser dotado de forças sobre natural é encontrado por um velho ancião e alguns indígena. porem o ancião e os nativos acabam mortos pelos homens leopardo criador pelo ser maligno. Juliano o filho do chefe supremo da tribo se joga da gigantesca cachoeira rio a baixo para salvar a vida e da o alarme na aldeia.
Potyra um jovem guerreira da tribo Maanaré , parte com um expedição para encontra os membros da tribo desaparecidos, no caminho ela se depara com inúmeros perigos que estão fora de sua imaginação. mas para a sorte dos Índios, Sebastião o Serpente dos olhos de água, o  ante- herói do universo Bahia-Man chega a Amazônia e fara de tudo para derrotar os seres malignos que causa destruição e inúmeras mortes naquele lugar.


BAHIA-MAN UNIVERSO HQ
HISTÓRIA;46. CANTO DO MUNDO
(História escrita por; Juarez Anunciação)

[ Em um lugar insolado da civilização antes do anoitecer, localizado no coração da floresta Amazônica, um homem franzino de meia idade medita...]
[...seu parecer e nebuloso e assustador  ]
[ Já se passaram dez longos anos de meditação. talvez ele já encontrou oque vem buscando. ]
-Ancião venha ver!
-Oque foi meu filho?
-veja!
-Pelos deuses, quem deve ser ele?!
-Nunca vi antes. pelos tipos de roupas que esta usando deve ser algum soldado que se perdeu
-Mas se foi isso, ele deve ter muitos anos aqui. umas dez primaveras ou mais...
-Vamos ate ele. deve esta precisando de ajuda !
-Talvez deva mesmo, ele parece esta fraco e castigado de fome.
[ O misterioso homem não é mais um ser humano, os índios demoram para reconhecer isso. ariscando suas vidas.]
[ O ser sobre natural ver os indígenas se aproximar, mas ele permanece paralisado, o velho ancião chega bem perto dele e o sacode...]
-Ei moço, tudo bem?
[ Quando o ancião o toca em seguida a acontece o inesperado...]
-AHG!!!
[... o ancião grita e cai pra traz morto com as duas mãos carbonizadas como se tivesse tocado em uma grande fornalha.]
-Vamos fugir !
-Vocês também não vão escapar !
[ Como um passo de magica o ser maligno cria pavorosos homens jaguar que devora os indígenas sem compaixão]
-Argh!
[ Juliano o único indígena sobrevivente corre para salvar a vida...]
[...mas a sua corrida se torna curta porque ele acaba parando em frente a um precipício.]
-Pela Amazônia! estou sem saída...
-Agora ele não escapa! matem ele também !
[ Mas para escapar dos homens jaguar e do feiticeiro, o jovem índio acaba se jogando do precipício em direção a morte que se revela inevitável ]
-Caiu rio a baixo. duma altura dessa nenhum ser humano escapa com vida. ele preferiu morre como guerreiro
[ O jovem guerreiro e levado pelas violentas e turbulentas  correntezas ] 
[ Em quanto isso... mais tarde na tribo central dos Maanaré a  demora do ancião e dos guerreiros foram notada ]
-O ancião esta demorando
-E verdade. eles devem se atrasado
-Isso nunca aconteceu antes. eles sempre chegam ates do anoitecer
-Não é motivo para se alarmar Potyra. daqui a pouco eles aparecem
[ A noite chega e nada da presença do ancião...]
[...nem de um único índio ]
-Vão cada um pra sua oca ! a manha  assim que o dia amanhecer mandarei exploradores a procura de nossos guerreiros, acendam as fogueiras!
[ Salvador Bahia, bairro da paz....]
-Verônica você viu Sebastião?
-Sim! ele saiu ai
-Pra onde ele foi?
-Ele não me disse. a senhora mesmo sabe que as vezes ele desaparece e não diz pra onde vai nem quando volta.
-Ele é um cabeça dura deis de pequeno Verônica, puxou ao pai
-É mais uma noite que ele passa fora de casa.
-Eu vou aqui na rua pra ver se eu vejo ele
-Não ! pode ser perigoso...
-Eu sei me cuidar
-E melhor não. vamos dormir, Sebastião tem as chaves quando ele chegar se estiver com fome e só esquentar a comida, deixei a janta dele na geladeira
[ Verônica finge obedecer...]
[...após entra no quarto e trancafiar a porta...]
[...ela pula pela janela]
-Vamos ver aonde aquele cabeça de cobra dura se meteu!
[ Pouco depois a loira de um metro e oitenta e cinco vasculha a cidade pelos ares...]
*-Nenhum sinal dele vou da uma olhada lá em baixo
[ Em um beco escuro aonde seve de pontos de drogas e prostituições...]
[... uma criança esta sendo aliciada preste a ser  abusada por vários marmanjos...]
-Ahahah!
-Aperta os peitinhos dela!
[ A garota grita mas sua boca esta tapada com uma das mãos dos marginais...]
-Ei palhaços ! porque tortura crianças quando se tem mulher sobrando na praça?....
-O- oque?
-De que inferno essa saiu?
-Quem se importa? que delicia de loira. só devo esta sonhado
-Deixa a guria pra depois cambada , vamos pegar um avião!
[ O primeiro pedófilo avança pra cima de Verônica e o agarra com força...]
-Venha cá delicia !
[...em seguida com uma das mãos a Verônica aperta o órgão genital do marginal...]
[... e ele aprende tarde de mais que algumas mulheres são mais difíceis de ser pega a força !
-Ai meu ovo!!!!
[ Verônica aperta e esmaga sem piedade.]
-ARGH!!!
-Desgraçada !
[ Um dos bandidos atira quase a queima roupa no rosto de Verônica]
*-Ele me feriu? não, claro que não, já tinha me esquecido que sou aprova de tiros
[ Verônica quebra a mão do segundo bandido em seguida se transforma na Invencível Mulher metálica ] 
-N-Não pode ser ! e a Mulher metálica vamos fugir
-Tarde de mais !
-Argh!
-Uai!
[ Restou apenas um... o covarde faz da criança refém]
-Pare ou atiro na cabeça dela!
[ Viaturas da policia se aproxima do local...]
-Decida-se logo ! larga a garota e eu deixo você fugir, pois foi o único que não participou direta mente da tentativa de abuso sexual de uma criança. ou tomo sua arma quebro sua cara e ainda você vai lavar cueca de preso na cadeia... rápido a policia tá chegando!
-Promete que vai me deixar fugir?
-Dei minha palavra, em outra ocasião eu pego você se não para de se envolver com má companhia
[ O bandido que fazia agarota de refém larga a arma e sai correndo por um beco escuro e se joga no matagal....]
[... Três viaturas da policia chega ao local ]
-Policia todos parados !
-Calma senhores, já resolvi tudo!
-M- Mulher metálica?!
-Estão mortos ?
-Não, apenas feridos, eu não executo criminosos só em casos extremos.
[ A Mulher metálica conta todos os fatos que a levou a confrontar com os bandidos, e agarota vai com os policias...]
[.... Pouco depois Verônica esta de volta a casa de Sebastião ]
*- já e quase de manhã , tive uma noite corrida. e melhor eu ir me deitar e esquecer o ocorrido.
[ Floresta Amazônica as cinco horas da manhã...]
-Dez canoas vão pelo rio e cinquenta guerreiros pela mata!
-Eu vou com eles meu pai!
-É perigoso Potyra ! a essa hora da manhã os Pumas negros estão espalhados pela floresta em busca de alimento
-Não tenha medo meu pai. conheço a selva como a palma de minhas mãos, e eu estarei pronta para o perigo.
-Boa caçada meus valorosos guerreiros, que Tupã te proteja !
[ A expedição parte em busca dos índios desaparecidos...]
[... dez canoas avança pelo gigantesco rio amazonas, em quanto que pela mata cinquenta guerreiros e a bela Potyra vasculha a floresta ]
[ Uma hora mais tarde, os índios que estão nas canoas nem imagina que uma gigantesca criatura se desloca por debaixo das canoas em sua direção...]
[... de repente as águas ficam agitada e os nativos começa a se desconfiar ]
-Oque pode ser???
-Não sei! as águas se tornaram agitadas de repente....
[ O gigantesco sucuri aplica seu golpe mortal...]
-Argh!!!!
[ Cinco canoas voa para os ares, e os índios são esmigalhados pela cobra feroz ]
-Argah!!!!!!
-Socorro!  
[ Os outros índios sobreviventes das cincos canoas restantes tentar escapar mas eles já estão condenados ]
-Uaiii!!!!!!
[ Indo pela flores , Potyra e cinquenta índios Maanaré ouve os gritos de pavor vindo do rio amazonas...]
-Estão gritando, do rio.... vamos ver o que esta acontecendo!
[ De repente...]
-Uma pantera negra. e das grandes !
-Vão ver oque esta acontecendo no rio, eu distraio o felino!
-Mas...
-Nada de mas! vão logo!
[ Em seguida para atrair a atenção do puma a bela Potyra  realiza algumas acrobacias ]
-Venha oncinha !
[ O ferro puma ataca a jovem indígena sem piedade de maneira feroz e mortal ]
-Pela floresta! o bicho que mesmo me despachar , essa foi por pouco !
*-Vou procurar abrigo nas arvores !
-Conseguir!
[ Mas para o desespero da índia Potyra o puma também sobe na arvore...]
-Agora complicou-se ! vou ter que usar meus melhor golpe, se eu erra estou morta!
[ Potyra parte para o tudo ou nada. dando um tripulo salto mortal em cima da arvore ela atira duas flechas de seu arco...]
[...que acerta mortal mente no coração do puma....]
[...o puma atingido cai de cima da arvore e mesmo grave mente ferido , pena pra morrer ]
-Morra bicho infernal !
[ Potyra aplica um punhalada, e esse golpe de misericórdia despacha o felino ]
-Foi um inimigo de respeito, custou a morrer e quase leva a minha vida.
[ Os homens mandado por Potyra chegam as margens do rio amazonas...]
-Vejam ! nossos irmãos estão sendo devorados pela sucuri gigante.
-Vamos ajudar!
[ Mas de repente...]
-Não vão a lugar algum! meus caçadores devorem-nos !
[ Os índios pega seus arcos e dispara sua flechas contra os homens onças criado pelo feiticeiro infernal...]
[...mas arco e flechas não podem ferir as criatura e os índios levam a pior ]
-Argh!!!!
-Socorro!!!
[ Potyra ouve os gritos...]
-Mais gritos de pavor ! oque deve ser?
[ Quando ela se aproxima...]
-Pelos céus ! que massacre!
-Eu não serei devorada !
-Yaaak!!!!
[ Depois do grito de guerra Potyra parte em retida ]
-Tem uma espiam ! a traz dela !!!
[ Em quanto isso... em algum lugar da floresta Amazônica as margens do rio...]
*- Ainda esta vivo !
-Corf !corf !corf !
-Ah...minhas costa dói... onde estou?
-Salvo! eu achei você quase morto as margens do rio...
-Agora me lembro... o ancião e meus companheiros devorados. todos mortos !
-Calma! fale de vagar. não estou intendendo nada cara !
-Eu sou da tribo Maanaré. um povo guerreiro e corajoso. estávamos em busca de ervas medicinais quando encontramos um homem estranho aparentemente morto no meio da selva...
-...o ancião pensou que ele tivesse como fome ou fraco de sede. quando ele se aproximou do homem e o tocou , em seguida caiu para traz já morto como as mãos carbonizadas.
*-Peste! que historia.
-Em seguida ele criou homens leopardo do nada a penas com sua magia que devorou meus companheiros. fugir para levar o alarme na aldeia. para salvar a vida pulei do precipício a baixo e cai no rio. isso e tudo.
-Mas com certeza aqueles demônios vão querer atacar minha tribo. eu quebrei algumas costela na queda, me ajude a chegar ate minha tribo por favor... por favor
[Ao ouvir as suplicas daquele indígena, vem a memoria de Sebastião lembranças amargas de um passado distante que ele tenta esquecer. *]
-Linda... *
[ *Ver Bahia-Man ; 08; PERDAS E DANOS* ]
[ Depois de uma dolorosa reflexão Sebastião decide ajudar ]
-Ande fica sua tribo e qual a distancia mais ou menos?
-Se eu não estiver enganado, do ponto que estamos um dia e meio de viagem a pé em direção do por do sol.
-Vamos lá !
-Bora voando e mais rápido!
-V- Você voa? que e você?
-Meu nome e Sebastião mas hoje em dia me chamam de Serpente dos Olhos de água.
[ Dois minutos depois chegam na tribo central dos Maanaré ]
[ Os indígenas ficam espantados ao ver o homem negro que chega na aldeia voando ]
-Olhem aquele homem voa como pássaro. deve ser um espirito do mal !
- Não façam nada. ele salvou minha vida !
-Olhe é o filho de Mangarape !
[  Mangarape o Chefe supremo da aldeia Maanaré se aproxima...]
*-Quem é esse homem?!
[ Rapidamente o jovem coloca seu povo a pá de todo o ocorrido, deis do momento em que ele , seus amigos e o ancião se encontrou com o bruxo e tudo que lhe aconteceu. por fim o pajé Maanaré fala...]
-Pelos deuses! mandei quase uma centena de guerreiros a traz de vocês. ate sua irmã foi com eles!
-Eles serão mortos meu pai, todos eles ate minha irmã Potyra....
-Esperem . eu posso ajudar, não se desesperem, eu posso destruir esses seres.
[ No mesmo estante Sebastião se transforma em Serpente dos olhos de água....]
[...os indígenas ficam aterrorizados de temor e medo]
-Não tenha medo, eu estou aqui para ajudar.
[ Em seguida Serpente dos olhos de água , parte.]
[ Nisso... Potyra esta lutando com todas as suas forças para sobreviver ]
-Não foi poder sempre fugir...
-Estou cansada e...
[ A bela índia foge das criaturas sobre natural buscando  refugio nas arvores com suas fantásticas acrobacias. mas devido o múltiplo cansaço e esforços ela escorrega e cai. ]
-Ah!   
[ A índia acaba desmaiando na queda.]
-Agora ela não escapa!
[ Quando esta preste a ser devorada...]
-Ei palhaços! não toque na guria !
[ Os homes leopardos se viram para traz e ver Serpente dos olhos de água e decidem a taca - lós...]
[...porem Serpente é mais ágil e dispara rajadas de veneno que sai de seus olhos em cada criaturas sobrenatural, e elas se transforma em estatuas de gelo ]
[ Em seguida ele estica sua língua elástica que açoita as estatuas de gelo que se parte em milhares de cacos ]
[ Só assim o feiticeiro começa a entender que ele esta diante de alguém ainda mais tenebroso que ele e tenta a sua ultima cartada ]
-Q - Quem é você? nunca tinha visto ou conhecido alguém com tamanho poder. junte-se a mim e poderemos dominar o mundo.
-Não gosto de monstros, ainda mais os que machuca mulheres indefesas 
[ O Feiticeiro infernal ataca Serpente dos olhos de água com toda as suas forças mas porém  e interceptado apenas pelo fluxo de poder que brota de Serpente que permanece imóvel apenas observando...]
-N - Não e possível! como eu não consigo me aproximar dele?
[ Serpente dos olhos de água ataca o inimigo repleto de fúria com seu poder máximo ]
-Desapareça monstro!!!
-Arhaa...Não!!!!!!!!!!!
[ O terrível inimigo e destruído completamente]
[ Sebastião começa a perder o auto controle para Serpente dos olhos de água seu outro eu, devido o excesso de raiva o veneno tenta dominar...]
[...mas a presença da jovem Potyra desmaiada ali no chão devolve um pingo de raciocínio a o poderoso Serpente dos olhos de água e ele se alembra oque é ser um ser humano ]
[ E com muito es foço...]
*-Com seguir! devo ter me enraivado ao extremo. quase era dominado pelo meu próprio poder.
-Ei guria, acorda!
-Onde estou ?... oque aconteceu?
-E uma longa história.
-Quem e você ? e aonde esta aquelas criaturas ?
-Eu exterminei todos o perigo terminou.
-E meu nome é Sebastião. agora chega de perguntas e vamos para a sua tribo.
-V - Você voa?
-Sim e sei fazer outas coisas também....
-Como oque?
[ Em resposta, Sebastião beija Potyra ]
[ Uma hora mais tarde na Aldeia Maanaré...]
-Seus guerreiros estão vingados. destruir os monstros infernais.
-Meu povo será grato a você para sempre, Serpente.
-Quanto a os guerreiros mortos?
-Faremos rituais sagrados em suais homenagens, foram bravos guerreiros e morreram com honra. obrigado também por salvar a vida de minha filha. e para provar a nossa lealdade fumaremos o cachimbo da paz.
-Que assim seja!
[ Pouco depois de fumar o cachimbo da paz, Sebastião já esta para desaparecer na selva quando Potyra se aproxima...]
-A nossa tribo tá precisando de homem... bem que você poderia ficar e ser o meu homem.
- Eu não posso ficar guria mas qualquer dia desse venho visitar seu povo.
-Você não fugira de mim Sebastião, nossos destinos estão traçados um dia ainda será meu homem. custe oque custar !
[ Silencioso Sebastião penetra na selva, se transforma em um réptil e desaparece sem deixar rastros de volta pra casa. Salvador Bahia a primeira capital do Brasil....]
[....em quanto do coração da Amazônia uma jovem guerreira com os olhos sussurra o nome de seu amor Sebastião aquele que nos conhecemos como Serpente dos olhos de água. ]

FIM 

 [ Heróis do futebol Universo Bahia-Man , Criado em 2003 por; Juarez Anunciação dos Santos. proibido a reprodução total ou em partes sem autorização ]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Aprenda a desenhar , rostos, mãos, pes, desenho da figura humana, seja um mestre da Arte do Hiper realismo, domine essa arte

Por; Juarez anunciação Me adiciona lá no facebook galera; https://www.facebook.com/juarez.anunciacao.16 Figura humana - Proporções O...